Classificação indicativa: Livre

O Chorando em Ré Menor – formado atualmente por Beatriz Pacheco (saxofone), Liw Ferreira (bandolim), Leandro Carvalhal (cavaco), Wellington Sales (violão de sete cordas), Leonardo Oliveira (violão de seis cordas) e Si Sa Medeiros (percussão) – se apresenta no foyer do Auditório Ibirapuera com o espetáculo Chorando 10 Anos.

O concerto, que celebra uma década de atividades do grupo, traz um repertório que mescla o moderno com o tradicional – em composições como “Choro do Portina” (Hamilton de Holanda), “É Chorando que se Aprende”, (Alessandro Penezzi), “Chapéu Palheta (Toninho Ferragutti) e “Os Três Chorões” (Cristóvão Bastos) –, tendo o choro como gênero de destaque, e conta ainda com a participação de Vanessa Kivian (flauta) e André Fajersztajn (clarinete), dois antigos integrantes do Chorando em Ré Menor.

“Neste ano completamos dez anos de existência. E, para essa apresentação especial, decidimos mostrar um repertório de obras desses artistas da música brasileira atual que têm influências dos primeiros compositores do choro e das maiores referências desse gênero musical”, explica Beatriz Pacheco, saxofonista do grupo. “Além disso, convidamos a Vanessa e o André, que fizeram parte da nossa história, para celebrar conosco. Vamos tocar juntos uma música do Nailor Proveta, ‘Do Coreto pra Roberta’ ”.

O sexteto instrumental tem como essência do trabalho o resgate do tradicionalismo e de sua linguagem, em cima da qual faz criações e arranjos, mas sem copiá-la. Ele surgiu em 2009 na Escola do Auditório, a partir de encontros com o cantor e, à época, orientador e professor de violão da escola, Emiliano Castro – que será lembrado durante o espetáculo, já que o grupo irá apresentar a composição “Cobra Criando”, feita por ele, em 2014, em homenagem aos jovens instrumentistas.


Chorando em Ré Menor
sexta 22 de novembro de 2019
às 21h
[duração aproximada: 90 minutos]

Gratuito. Entrada por ordem de chegada ao foyer do Auditório Ibirapuera

[livre para todos os públicos]

abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

Veja também

Luiz Ruffato – Escritores-Leitores

No podcast Escritores-Leitores, Luiz Ruffato fala da criação dos personagens de Mamma, Son Tanto Felice, um dos volumes da trilogia Inferno Provisório, e revela quais personagens de outros autores mais o impactaram