Classificação indicativa: Livre

 
Olá!

Este é o início de uma jornada especial que a equipe de aventureiros do Itaú Cultural (IC) preparou, e convidamos você para participar em casa. Mas, antes de tudo, o que é e por que fazer uma expedição?

A expedição é uma viagem com o objetivo de conhecer um lugar e tudo aquilo que faz parte dele: o espaço, os elementos naturais e os seres que o habitam, sejam eles animais ou vegetais. E, quando embarcamos em algo assim, muitas vezes ocorrem várias descobertas. A partir dessas revelações, é comum fazermos coletas e registros do que se encontra de diversas maneiras: criando esboços (desenhos), colagens ou escrevendo, para citar alguns exemplos.

Reunimos a seguir conteúdos que contam mais sobre algumas das mais famosas expedições realizadas no território brasileiro. Neles é possível conhecer viajantes que viveram essas aventuras e o que produziram a partir delas. Esses viajantes, depois de voltar para seus locais de origem, costumavam retrabalhar registros, coletas e memórias das expedições, produzindo, assim, um material para compartilhar com as pessoas a respeito do que viram.

Outra característica interessante é que essas viagens eram integradas por grupos de pessoas de diferentes formações e práticas, basicamente cientistas e artistas: botânicos, zoólogos, astrônomos, desenhistas e pintores. A junção entre ciência e artes não só foi explorada nessas comitivas, que por vezes passavam meses em deslocamento, mas também está na criação de instituições, como a Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios, criada em 1816, no Rio de Janeiro, cidade que foi destino de muitos expedicionários.

Para propor a nós mesmos e convidar você a entrar nesta brincadeira conosco, achamos que podemos buscar inspirações nessas grandes missões históricas. No entanto, se os participantes delas muitas vezes cruzavam oceanos até chegar ao seu destino, aqui a viagem é para onde já estamos: a nossa casa pode ser palco e, ao mesmo tempo, fonte de muito material e muitas ideias, para exercitarmos diversas qualidades expedicionárias, como habilidades de pesquisa, descoberta, criação e compartilhamento. 

Neste conjunto de conteúdos que produzimos está presente o desejo de valorizar o processo da aventura, das experiências, dos aprendizados e, claro, que a mão na massa seja fonte de muita diversão.

Para inspiração, deixamos aqui alguns textos de referência:

Expedições Artísticas e Científicas do Século XIX;
Artistas Viajantes;
Missão Artística Francesa;
Missão Austríaca;
O Brasil dos viajantes: expedições artísticas, científicas e exploratórias.

Expedição Brasiliana: faça uma mala de viagem (imagem: Divulgação)
Veja também