Classificação indicativa: Livre

Nos dias 29 e 30 de setembro, duas atividades propõem novas maneiras de enxergar o entorno. A oficina Cidades Inventadas busca refletir acerca de locais urbanos e as relações humanas. Fora o exercício de ponderação, há o momento de materializar o ideal: como seria a cidade dos seus sonhos? De forma coletiva e com diferentes materiais, como papelão e canetinhas, a aspiração ganha corpo. 

Já o espetáculo As Duas Bonecas Azuis, produzido a partir do livro homônimo de Janine Rodrigues, conta a história de Labele, uma menina muito esperta, criativa e desconfiada. Quando ela decide enfrentar os seus medos e investigar o mistério da casa de palha da Rua Cem, a mocinha descobre a importância de olhar de novo para o que já havia julgado. Eis um outro jeito de rever os arredores. 

Janine Rodrigues, aliás, veio ao Itaú Cultural em julho e, além de ter lançado o título Nuang: Caminhos da Liberdade, organizou uma contação de histórias e contou um pouco de sua trajetória. Relembre a entrevista com a autora aqui
 

Caleidoscópio engenhoso 

Desde pequenina, Janine sonha a mesma cena vida afora: não sabe ao certo se está no quadro ou se o vê de fora. Olha uma residência de palha, grande e um pouco escura e, debruçadas no parapeito da janela, lá estão elas: duas bonecas azuis. “Em uma mistura de curiosidade e medo, vejo que a casa vai ficando mais próxima. Mas, então, acordo”, relembra a escritora. Embora não tenha explicações a respeito dessa fantasia, nota, com curiosidade, que os itens sonhados parecem familiares. Devido aos anos todos em que o episódio lhe persegue? Talvez. O que não é posto em dúvida é que a história repetida virou livro: As Duas Bonecas Azuis, publicado em 2014, traz Labele, uma menina que, assim como a ficcionista, observa uma morada também de palha e recebe convites, das bonecas sem boca, para brincar.

A trama, que do inconsciente saltou para o papel, ganha agora um formato teatral. O projeto surgiu em uma conversa de Janine com Alessandra Riquena, que desejava transformar um dos títulos da amiga em peça. Concordaram que o enredo misterioso resultaria em um bom roteiro. E resultou: a montagem é tarefa do Miolo Teatro Intuitivo, companhia idealizada por Aline Alli e Luciana Alvim. “O Miolo usa a intuição e a empatia como ferramentas para a interpretação do ator”, explica Janine, líder da Piraporiando (negócio social de arte-educação). Sem partir da superficialidade, esse método estimula que o agente cênico viva a narrativa com profundidade. Ayana Dias assina a dramaturgia do espetáculo, cuja feitura foi coletiva. “O processo foi muito afetuoso e natural”, garante Janine.
 

Criadoras da peça As Duas Bonecas Azuis | foto: divulgação

Propício a parcerias, o terreno artístico é mestre em unir linguagens, junção que bem ocorre na apresentação da aventura de Labele no palco. Um filme que casa com um livro. Um conto que se alinha ao picadeiro. Um poema enlaçado em uma melodia. Amparada em um exemplo seu, Ariano Suassuna, a criadora de peripécias valoriza conexões em prol da imaginação:  “A arte é assim: dançante, brincante, livre”, afirma. Livre como os sentidos, das crianças e dos adultos, estão frente ao universo simbólico, espaço em que medos, paradigmas, deduções equivocadas (temas tocados na peça, aliás) conquistam o canal do diálogo. E da criatividade.
 

Ilustração do livro As Duas Bonecas Azuis | foto: divulgação

Como de costume, o Fim de Semana em Família traz ainda o Cantinho da Leitura, que no mês de setembro dá destaque ao trabalho da escritora, ilustradora, professora e arquiteta Eva Furnari. Ganhadora do Prêmio Jabuti, ela é autora de títulos como Truks (1991) e A Bruxa Zelda e os 80 Docinhos (1994). No espaço os visitantes têm acesso à Feirinha de Troca, na qual a criançada pode trocar um livro, um gibi ou um DVD em bom estado por outro da nossa estante, e a uma seleção de publicações infantojuvenis. As atividades acontecem no piso térreo do Itaú Cultural, das 11h às 16h30.

No último final de semana de setembro, o Cantinho recebe ainda o Grupo Mãos de Fada, composto por contadores de histórias surdos e ouvintes fluentes em Libras (Língua Brasileira de Sinais). Não perca!

Oficina Cidades Inventadas [com interpretação em Libras]
sábado 29 e domingo 30 de setembro de 2018
às 14h
[duração aproximada: 90 minutos]
Sala Multiúso (piso 2) – 20 crianças com um acompanhante cada uma
[inscrições a partir das 13h30]

Espetáculo As Duas Bonecas Azuis [com interpretação em Libras]
sábado 29 e domingo 30 de setembro de 2018
às 16h
[duração aproximada: 60 minutos]
Sala Multiúso (piso 2) – 70 lugares
[distribuição a partir das 14h]

Cantinho da Leitura e Feirinha de Troca
sábado 29 e domingo 30 de setembro de 2018
das 11h às 16h30
piso térreo

Entrada gratuita

[livre para todos os públicos]

Veja também