Em 2019, dois são os titulares que assumem, concomitantemente, a Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência: a bioquímica Helena Nader e o crítico de arte Paulo Herkenhoff, cuja posse ocorre no dia 28 de março. Parceria do Itaú Cultural com o Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP), a cátedra esteve sob responsabilidade da educadora Eliana Sousa Silva desde junho de 2018 – e, agora, o posto passa a ser conjunto, uma representação do elo entre arte e ciência.

O crítico de arte Paulo Herkenhoff | foto: Maria Leonor de Calasans

Helena Nader é professora de biologia molecular da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e, entre outras atuações, participa da Academia Brasileira de Ciências (ABC), da Academia de Ciências do Estado de São Paulo (Aciesp) e da Academia Mundial de Ciências para o Avanço da Ciência nos Países em Desenvolvimento (TWAS, na sigla em inglês).

A bioquímica Helena Nader | foto: Maria Leonor de Calasans


Já Paulo Herkenhoff trabalhou como diretor do Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro, curador-chefe no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ), curador na Fundação Eva Klabin Rappaport, curador adjunto no Departamento de Pintura e Escultura do Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) e diretor cultural do Museu de Arte do Rio (MAR). Em 2017, foi curador da exposição Modos de Ver o Brasil: Itaú Cultural 30 Anos. Assista ao depoimento de Herkenhoff a respeito da mostra:

Veja também

Encontros em outubro da Cátedra Olavo Setubal

Programação do curso Relações de Conhecimento entre Arte e Ciência: Gênero, Neocolonialismo e Espaço Sideral da Cátedra Olavo Setubal faz homenagens a Pagu, Luz del Fuego, Mário Pedrosa e Oswald de Andrade em outubro