Classificação indicativa: Livre
Lima Duarte (imagem: Hélcio Toth / Estadão Conteúdo / AE)

Lima Duarte é a cara do brasileiro. Sua história acompanha a evolução dos nossos formatos para contar histórias – rádio, teatro, televisão, cinema e até internet. O ator, diretor, sonoplasta, dublador e apresentador, que completou 90 anos em março deste ano, é tema da 50ª edição do programa Ocupação Itaú Cultural.

>> Agende sua visita
>> Acesse conteúdos exclusivos no site da Ocupação Lima Duarte

A mostra, que abre na sede do Itaú Cultural (IC) no dia 18 de novembro e fica em cartaz até 10 de janeiro de 2021 e terá visitas mediante agendamento (disponível a partir de 16 de novembro), passou por uma grande reinvenção. Inicialmente sua abertura aconteceria em junho e a expografia, que estava pronta quando teve início o distanciamento social, seria como costumavam ser as Ocupações: com muitos objetos táteis e bastante interativa.

Neste período, a equipe do Itaú Cultural e o cenógrafo Kleber Montanheiro ficaram imersos em pesquisas, na busca da melhor maneira de apresentar essa bonita história de vida, fazendo jus à grandeza de Lima, e respeitando os protocolos de segurança estabelecidos por causa da pandemia de coronavírus.

O resultado é uma exposição fílmica, em que o público-espectador é convidado a participar de um percurso de 40 minutos em vídeo que acompanha a trajetória do ator – da infância em Desemboque (MG) à chegada a São Paulo (SP), passando pelo rádio e migrando para a televisão, sem nos esquecermos da importante passagem pelo Teatro de Arena e do primoroso trabalho no cinema. Entre cenas e personagens que marcaram a carreira do ator, é possível escutar a história de Lima contada por ele mesmo e por alguns amigos e companheiros de trabalho, como Laura Cardoso, Hermano Penna, Rolando Boldrin e David José Lessa.

A 50ª Ocupação Itaú Cultural convida ao encontro entre Ariclenes e Lima. O homem do sertão e o homem da cidade.

O programa conta também com um site, que desde a primeira edição existe para trazer materiais e informações adicionais àqueles encontrados no espaço físico. Desta vez, o site acompanha a trajetória proposta no espaço e reúne conteúdos inéditos, entre eles um vídeo sobre a Desemboque do menino Lima Duarte e vídeos com os já mencionados entrevistados.

Você encontra ainda textos para se aprofundar em diferentes momentos da carreira de Lima: Laura Mattos assina matéria sobre a história dele com a televisão brasileira, Isabel Teixeira escreve sobre a importância do Teatro de Arena e Amilton Pinheiro, que assina também a cocuradoria nesta edição, rememora sua trajetória no cinema. David Lessa assina um texto-homenagem a Lima.

No site há ainda uma seção dedicada às mudanças pelas quais a exposição passou para poder acontecer. Em entrevista, Kleber Montanheiro conta seu processo de repensar a expografia. Há também um depoimento de Daniel Veiga, roteirista convidado para costurar todos os materiais e escrever essa história contada no Itaú Cultural. É possível ver também os projetos expográficos, o antes e o depois.

Em 2020, o convite é memória. É emoção. O convite à voz, à experimentação. Seja em frente às câmeras, seja ao abrir das cortinas, na arena ou no palco virtual, Lima Duarte é personificação. É personagem e diretor. E, aqui, é apresentador de mais uma de tantas histórias: a própria vida.

Ocupação Lima Duarte

quarta 18 de novembro de 2020
até domingo 10 de janeiro de 2021
terça a sexta 13h às 19h
sábado, domingo e feriado 10h às 16h
piso 2

As visitas acontecem mediante agendamento

Os recursos de acessibilidade para pessoas cegas e pessoas surdas estarão disponíveis na exposição a partir de 2 de dezembro

Entrada gratuita

[livre para todos os públicos]

Veja também

A Desemboque de Lima Duarte

Nesta animação, criada a partir de fotografias pessoais, Lima Duarte desenha com suas palavras o cenário de sua infância