"Eu não tenho nenhuma dúvida de que a arte, de uma maneira geral, e a literatura, de uma maneira particular, podem mudar o mundo, sim.”

Luiz Ruffato fala de sua origem como leitor e escritor em Cataguases, Minas Gerais. Explica também como se deu a escolha por um tema muito presente em sua obra, o do proletariado.

Entrevista realizada em 2008 pelo escritor e jornalista José Castello.  

Saiba mais sobre Luiz Ruffato na Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira.

Ouça todos os episódios já disponíveis do podcast Paiol Literário aqui no site ou em aplicativos especializados, como o Spotify e o Apple Podcasts, no celular ou no computador – basta pesquisar o nome dos programas.

Veja outras entrevistas de Luiz Ruffato no IC:

ITAÚ CULTURAL

Presidente: Alfredo Setubal
Diretor: Eduardo Saron
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Kety Fernandes Nassar
Apresentação: Rogério Pereira
Produção audiovisual: Ana Paula Fiorotto
Roteiro: Rosani Madeira (terceirizada)
Som: Tomás Franco (terceirizado)
Locução: Adriana Braga (terceirizada)
Trilha musical: “Sala de Leitura”, de Tomás Franco
Imagem: Rogério Pereira

O Itaú Cultural (IC), em 2019, passou a integrar a Fundação Itaú para Educação e Cultura, com o objetivo de garantir ainda mais perenidade ao legado de suas ações no mundo da cultura, ampliando e fortalecendo seu propósito de inspirar o poder criativo para a transformação das pessoas.

(imagem: Rogério Pereira)
Veja também

Manoel de Barros é favela

Em sua coluna mensal, Alexandre Ribeiro faz um paralelo entre Manoel de Barros e sua existência como jovem nascido na periferia de São Paulo