Entre outubro e novembro de 2020, o Itaú Cultural (IC) e o Instituto Alana realizaram o ciclo Infâncias plurais, que propôs encontros e criação de projetos audiovisuais sobre infância e adolescência. A partir de hoje, os curtas-metragens produzidos pelos participantes do ciclo serão lançados em sessões semanais aqui pelo site. Nesta semana, contamos com seis vídeos.

Veja abaixo Eu não confio nas janelas laterais, de Ana Beatriz Marques Penna; 1/4 e o mundo, de Sheyla de Arruda Coelho; De que é feita a Lua?, de Luana de Souza Cavalcante; O menino e o monstro, de Ana Elizabeth Japia Mota; Monster live, de Daniela Fossaluza; e A bisa precisa ficar em casa, de Gustavo Guimarães Gonçalves. Cada trabalho tem sua linguagem própria, abrangendo animação, contação de história, marionetes e música.

Os participantes do ciclo, que produziram estes e os demais vídeos, foram selecionados por meio de edital. O objetivo do Infâncias plurais é proporcionar a troca de saberes com respeito às culturas da infância e democratizar o acesso a conteúdos culturais para a faixa etária de 7 a 14 anos. Saiba mais na live de lançamento, que teve a presença do filósofo Renato Noguera, além de Tatiana Prado, do IC, e Raquel Franzim, do Alana.

Veja também