De: Até: Em:

Uma família verdadeiramente coletiva

Sueli Carneiro é a primeira de sete irmãos, família toda construída com base na coletividade e no afeto. E são justamente essas as raízes que Sueli perpetua dentro e fora de casa – da relação com Luanda, sua única filha, ao exercício da atividade intelectual e militante. Esta seção é dedicada, em especial, ao núcleo familiar da homenageada.

Seção de vídeo

A primogênita de sete filhos – Ocupação Sueli Carneiro (2021)

Sueli Carneiro é a primeira de sete filhos, mulher que, dentro e fora de casa, abriu caminhos. Ela relembra o seu contexto familiar, da relação com os pais à liderança que exerceu, desde cedo, com seus irmãos.

Compartilhe

Casamento de Eva e Horácio

Casamento de Eva e Horácio, pais de Sueli Carneiro. 1949. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Eva

Aniversário de dona Eva, mãe de Sueli. s.d. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Compartilhe

Sueli Carneiro no curso primário. c.a, 1960. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Sueli Carneiro no curso primário. c.a, 1960. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Seção de vídeo

Uma família verdadeiramente coletiva – Ocupação Sueli Carneiro (2021)

Maurice Jacoel, astrólogo, terapeuta e ex-marido de Sueli Carneiro, e Luanda Carneiro Jacoel, artista da performance e filha de Sueli e Maurice, contam acerca das raízes da família, a qual tem como base a coletividade, a militância e o afeto.

Compartilhe

Sueli e seus irmãos

Os sete irmãos reunidos: Sueli, Suelaine, Solimar, Solange, Antonicelmo, Gérsio e Geraldo. s.d. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Seção de vídeo

Uma mãe forte, presente e atenta – Ocupação Sueli Carneiro (2021)

Luanda Carneiro Jacoel, artista da performance e filha única de Sueli Carneiro, conta como é a mãe Sueli. Uma mãe, segundo Luanda, que tem uma generosidade intrínseca e que rompe com estereótipos maternos.

Compartilhe

Sueli e Luanda

Sueli e Luanda em Brasília. Abril de 1988. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Sueli e Luanda em Brasília. Abril de 1988. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Casados

Sueli Carneiro e Maurice Jacoel em seu casamento. O casal está junto com Albert e Fortunne, pais de Maurice. 8 de dezembro de 1973. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Compartilhe

“Oriunda de uma família operária, o pai ferroviário e a mãe costureira, Sueli cresceu num ambiente familiar cimentado por princípios comunitários e gregários [...].”

Trecho de autoria de Rosane da Silva Borges, retirado do livro Sueli Carneiro, que faz parte da coleção Retratos do Brasil negro. Trata-se da primeira biografia da homenageada e foi publicada pelo Selo Negro Edições em 2013

Compartilhe

1 + 1 = 3

Maurice Jacoel, Sueli Carneiro e a bebê Luanda. s.d. Autoria desconhecida | foto Maurice Jacoel / acervo pessoal Sueli Carneiro

 

Compartilhe

Luanda e Eva

Luanda e a avó, Eva. s.d. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Luanda e a avó, Eva. s.d. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Para Gérsio

Sueli Carneiro, Luanda e Maurice no casamento de Gérsio, irmão de Sueli. 13 de dezembro de 1988. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Compartilhe

“Insisto em contar a forma pela qual foi assegurada, no registro de nascimento de minha filha Luanda, a sua identidade negra. O pai, branco, vai ao cartório; o escrivão preenche o registro e, no campo destinado à cor, escreve: ‘branca’. O pai diz ao escrivão que a cor está errada, porque a mãe da criança é negra. O escrivão, resistente, corrige o erro e planta a nova cor: ‘parda’. O pai novamente reage e diz que sua filha não é parda. O escrivão, irritado, pergunta: ‘Então, qual é a cor de sua filha?’. O pai responde: ‘Negra’. O escrivão retruca: ‘Mas ela não puxou nem um pouquinho ao senhor?’.”

Trecho do artigo “Negros de pele clara”, publicado no Correio braziliense em 17 de maio de 2002

Compartilhe

51

Sueli Carneiro aos 51 anos em 2001 | foto Marcus Vini / acervo Ibase

Família festeira

Sueli Carneiro. s.d. Autoria desconhecida | acervo pessoal Sueli Carneiro

Compartilhe