Classificação indicativa: 14 anos

Um menino negro – morador do bairro de Guaianases, na Zona Leste de São Paulo – vai à padaria no primeiro dia do ano e leva um enquadro de um policial. A partir daí ele começa a correr e não para mais, o que o leva a uma maratona pelo mundo, passando por países da América Latina e da África.

Esse é o ponto de partida de Buraquinhos, espetáculo gratuito apresentado no Itaú Cultural nos dias 9, 10, 11 e 12 de julho, e que aborda o genocídio da população jovem, negra e periférica no país sob a ótica do realismo fantástico.

A montagem é idealizada pelo ator, dramaturgo, bailarino e arte-educador Jhonny Salaberg com o coletivo Carcaça de Poéticas Negras, do qual é membro fundador. O grupo artístico desenvolve em seus trabalhos uma pesquisa de linguagem sobre o corpo negro urbano e suas diásporas, o genocídio e o etnocentrismo na contemporaneidade e a carcaça de símbolos da ancestralidade negra.

Buraquinhos [com interpretação em Libras]
terça 9 de julho a sexta 12 de julho de 2019
às 19h 
[duração aproximada: 90 minutos]
Piso -2 – 70 lugares

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

[classificação indicativa: 14 anos]

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

Ficha Técnica

Idealização, coordenação e dramaturgia:
Jhonny Salaberg
Direção: Naruna Costa
Elenco: Ailton Barros, Clayton Nascimento e Jhonny Salaberg
Instrumentistas: Erica Navarro e Giovani Di Ganzá
Preparação corporal: Tarina Quelho
Direção musical: Giovani Di Ganzá
Cenografia e Figurino: Eliseu Weide
Assistência de cenografia e figurino: Carolina Emídio
Criação de luz: Danielle Meireles
Operação de luz: Danielle Meireles e Thays do Valle
Artista gráfico: Murilo Thaveira
Fotos: Alessandra Nohvais e João Luiz Silva
Vídeos: Lucas Cândido e David Costa
Produção: Bia Fonseca e Iza Marie
Contrarregragem: Douglas Vendramini e Patrick Carvalho
Realização: Carcaça de Poéticas Negras

 

Veja também