Classificação indicativa: Livre

Fundamentando-se no que há de mais rico na musicalidade dos batuques afro-brasileiros e latinos, o grupo Batucada Tamarindo traz em sua bagagem musical um repertório eclético e envolvente: procurando mixar de forma saudosa a ancestralidade, desbrava sonoridades mesclando percussão com instrumentos de cordas, como contrabaixo elétrico, viola, violão e guitarra baiana, para cantar toadas tradicionais e composições próprias.

Com 12 anos de atividade, em 2019 a Batucada Tamarindo lança seu primeiro disco em vinil, que traz composições autorais e canções de domínio público, além de contar com a participação especial de Webster Santos, Lenna Bahule e Yalorixá Genilce dos Santos (Mãe Gê). “Sabemos do enorme desafio diário em manter-nos vivos e ativos nos tempos atuais, por sermos um grupo que tem como premissa a musicalidade afro-brasileira e suas bifurcações, mas isso é o que nos mantém na caminhada com o foco de enaltecer essa musicalidade sem perder a gênese da Batucada Tamarindo”, afirmam seus integrantes.

O grupo percussivo Batucada Tamarindo (imagem: divulgação)

O grupo é formado por Mauricio Badé (percussão e voz), Alysson Bruno (percussão e voz), Abuhl Júnior (percussão e voz), Mestre Nico (percussão e voz), Ilker Ezaki (percussão e voz) e Aimê Uehara (baixo, guitarra baiana e voz).

Batucada Tamarindo [com interpretação em Libras]
quinta 26 de setembro de 2019
às 20h
[duração aproximada: 75 minutos]
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 224 lugares

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

[livre para todos os públicos]

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

Veja também