Classificação indicativa: Livre

O violonista Cacá Machado apresenta em 28 de junho, às 20h, no Itaú Cultural, em São Paulo (SP), seu segundo álbum, Sibilina (2018). O disco reúne samba, choro, valsa e rumba, entre outros gêneros, em dez canções – oito inéditas e duas versões: “Dança”, antes gravada por Elza Soares, e “Tremor Essencial”, de Celso Sim.

Sibilina é pontuado por participações especiais: a faixa “Nós, Formigas” traz Guilherme Wisnik; “Polca”, Alessandra Leão; “Tem Um”, Mateus Aleluia, de Os Tincoãs; “Tremor Essencial”, Tiganá Santana; e “Depois do Trovão”, Iará Rennó e Ava Rocha. Tanto esse CD quanto o primeiro de Cacá, Eslavosamba (2013), podem ser ouvidos no site do músico.

Além de instrumentista, Cacá é pesquisador da música brasileira – nas palavras de Luiz Fernando Vianna, jornalista que resenhou Sibilina, ele compõe uma linhagem que une “produção de música popular e reflexões sobre ela”. Nessa vertente acadêmica, Cacá é autor de O Enigma do Homem Célebre – Ambição e Vocação de Ernesto Nazareth, entre outras publicações. Ele também compôs trilhas sonoras e curou exposições.

Com o Itaú Cultural, Cacá produziu a série Memórias Capitais, que, em curtos programas de áudio, retrata as capitais brasileiras por suas sonoridades e suas narrativas.

Cacá Machado [com interpetração em Libras]
sexta 28 de junho
às 20h

[duração aproximada: 70 minutos]
Sala Itaú Cultural (piso térreo) — 224 lugares

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

[livre para todos os públicos]

Veja também