Classificação indicativa: Livre

No dia 18 de abril, às 20h, o Itaú Cultural recebe Mestre Anderson Miguel. Questionando a ideia de que manifestações tradicionais – como a ciranda e o maracatu – não podem incorporar elementos contemporâneos, o músico pernambucano apresenta as faixas do seu terceiro disco, Sonorosa (2018).

Veja também:
>>Em entrevista, Mestre Anderson Miguel fala sobre os artistas que guiaram seus passos no universo do maracatu. Ouça o áudio!

Não é à toa que Anderson, hoje aos 23 anos, já seja considerado um mestre no universo do Maracatu de Baque Solto. Nascido em Nazaré da Mata, município tido como a capital dessa manifestação cultural, aos 8 anos ele já participava de ensaios com o pai, Mestre Aderito, e mais tarde integrou o Cambinda Brasileira, mais antigo grupo de Baque Solto em atividade.

Em Sonorosa, o artista traz ingredientes como a guitarra, o baixo e o sintetizador para a ciranda e o maracatu. O álbum conta com a produção de Siba – que também divide com Anderson a autoria de três canções.

Mestre Anderson Miguel: aos 23 anos, artista já é considerado um mestre no universo do Maracatu de Baque Solto (imagem: José de Holanda)

Mestre Anderson Miguel [com interpretação em Libras]
quinta 18 de abril de 2019
às 20h
[duração aproximada: 80 minutos]
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 224 lugares

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

[livre para todos os públicos]

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

Veja também