Criada em 2017 e remontada em 2021, Maré é uma obra audiovisual em dança acessível criada pelo Coletivo CIDA, núcleo artístico de dança contemporânea fundado por jovens artistas emergentes, negros, com e/ou sem deficiências, oriundos de diversas regiões do Brasil e radicados em Natal (RN).

Maré é uma metáfora dançada sobre os vários níveis, sobre as intensidades e profundidades do amor. Discute, pela perspectiva cinematográfica da dança, os diferentes modos de se relacionar e problematiza gênero, raça, alteridade, capacitismo e, ainda, violência contra a mulher.

Originalmente criada como peça coreográfica, agora recriada em período pandêmico, exibe as dores e agonias deste momento que atravessamos.

Reserve seu ingresso pelo link ou abaixo:

Atenção: o espetáculo será disponibilizado no YouTube do Itaú Cultural a partir das 22h do dia 24 e ficará disponível até 1º de julho.

Maré – versão virtual e acessível – exibição do espetáculo + debate [espetáculo com audiodescrição e interpretação em Libras; debate com interpretação em Libras]
quinta 24 de junho de 2021
às 20h
[duração aproximada: 75 minutos]
on-line – plataforma Sympla/Zoom
Palco virtual – 270 ingressos

[classificação indicativa: 14 anos]

Atividade gratuita

Reserve seu ingresso [disponível a partir das 12h de 9 de junho e sujeito a lotação]

Saiba como acessar a transmissão via Sympla.

Ficha técnica

Coreografia e direção René Loui e Rozeane Oliveira
Artistas convidados Álvaro Dantas, Jania Santos e Marconi Araujo
Coordenação-geral e produção-executiva Arthur Moura e René Loui
Produção convidada Arlindo Bezerra/BOBOX Produções
Direção de vídeo e captação Gustavo Guedes e João Augusto/Ilha Deserta Filmes
Imagens aéreas Paulo Barroca/Barroca Box
Trilha original e sonorização Paulo de Oliveira/Studio Promidia
Fragmento musical utilizado Emune – “She didn't even say bye” – Interstreet Recordings – Audiam (Publishing)
Roteiro, tradução e interpretação de Libras Brígida Paiva
Roteiro de audiodescrição Mayara Barreto e Thiago Cerejeira
Audiodescritor (consultor) Thiago Cerejeira
Locução de audiodescrição Gessyka Santos
Mixagem de audiodescrição Gonzaga Neto e René Loui
Web designer e identidade visual René Loui
Imagens de divulgação Brunno Martins
Designer de iluminação Priscila Araújo
Operadora de iluminação Leila Bezerra
Assessoria de imprensa Cecília Oliveira/Comunica Ceci
Figurino René Loui e Rozeane Oliveira
Elaboração de projeto Arthur Moura e René Loui
Parceiros Casa Tomada, Ilha Deserta, Barroca Box e Comunica Ceci
Apoio Lei Aldir Blanc – Prefeitura de Natal
Patrocínio Prêmio Funarte – Acessibilidança Virtual, Fundação Nacional de Artes – Funarte, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal
Realização Coletivo Independente Dependente de Artistas

Veja também

Existe um teatro nordestino?

De quais estereótipos precisam se livrar os grupos de teatro do Nordeste? As jornalistas e críticas de teatro Ivana Moura e Pollyanna Diniz trazem esse questionamento