Programação paralela à exposição homônima, o seminário Consciência Cibernética [?] Horizonte Quântico reúne pesquisadores e artistas internacionais e brasileiros para discutir a cultura computacional pelo ponto de vista da ética, da espiritualidade, da mecânica quântica, do desenvolvimento de jogos, da psicologia e das artes visuais, entre outras óticas. O evento ocorre em 28 e 29 de março, no Itaú Cultural, em São Paulo.

A problemática do seminário – assim como a da mostra – gira em torno da potência dos computadores digitais e das possibilidades imprevisíveis de tecnologias que prometem ultrapassá-los. Os limites e os horizontes desses desenvolvimentos serão discutidos sob o olhar da ciência e da arte.

São quatro mesas, duas por dia, respectivamente às 16h e às 19h: em 28 de março, Arte, Culturas e Humanidades Computacionais e Computação Quântica na Vida Real; já no dia 29, Arte e Computação Quântica e Inteligência Artificial e Subjetividades. Compõem os debates os artistas e pesquisadores Cassia Hosni, Christian Dunker, David Bowen, Edilamar Galvão, Marcos Cuzziol, Memo Akten, Rejane Cantoni, Robin Baumgarten, Thomas Feuerstein e Ulisses Mello.

Veja na aba Programação detalhes sobre a trajetória dos participantes.

Seminário Consciência Cibernética [?] Horizonte Quântico [com interpretação em Libras]
quinta 28 de março e sexta 29 de março de 2019
às 16h e às 19h

[duração aproximada: 120 minutos]
Sala Itaú Cultural – 240 lugares

[livre para todos os públicos]

Veja também

Entre o solo argiloso e os algoritmos

Para dizer a verdade da cidade, devemos entender que ela é produto de uma mistura de instituições, formas, matérias e inscrições, e que na atualidade tudo isso se concentra e se potencializa por meio das tecnologias da informação

POWEr – ON_OFF (2015)

Alexandre Burton e Julien Roy usam como instrumento uma grande bobina de Tesla em performance do ON_OFF