“O sertão está em todo lugar”, disse Guimarães Rosa. Parafraseando o escritor mineiro, poderíamos dizer que o sertão se espraia por toda a literatura brasileira. Para mapear essa presença determinante nas nossas letras, o romancista e contista Raimundo Carrero traz ao Itaú Cultural um minicurso que trata a importância dessa região nordestina – como cenário, inspiração, problemática – nas obras de vários autores brasileiros.

Intitulado O Sertão Sempre Ilumina a Literatura Brasileira, o minicurso, além de discutir Euclides da Cunha, Monteiro Lobato, Ariano Suassuna, José Lins do Rego, Rui Facó, José de Alencar, Graciliano Ramos e o citado Rosa, trata dos contemporâneos Ronaldo Correia de Brito, autor de Galileia (prêmio São Paulo de Literatura de 2009), e Franklin Carvalho, de Céus e Terra (São Paulo de Literatura de 2017), com a presença de ambos.

Raimundo Carrero escreveu, entre outros, A Minha Alma É Irmã de Deus (São Paulo de Literatura, 2010) e O Senhor Agora Vai Mudar de Corpo (Melhor Romance no prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte, em 2015). Nos anos 1970, compôs o Movimento Armorial, que era liderado por Ariano Suassuna e se fundava na retomada de temas da literatura oral e popular nordestina. Publica artigos regularmente no Rascunho.

As aulas ocorrem de 29 a 31 de maio. Para participar, inscreva-se entre 30 de abril e 8 de maio pelo formulário. Os selecionados serão divulgados em 21 de maio.

Minicurso O Sertão Sempre Ilumina a Literatura Brasileira
com Raimundo Carrero
quarta 29 a sexta 31 de maio de 2019
das 19h às 21h30

inscrições de 30 de abril a 8 de maio – acesse o formulário

Veja também