Em março de 2021 a pandemia de covid-19 completou um ano, deixando para trás milhões de vidas perdidas ao redor do mundo e uma série de impactos que atingem todas as áreas e atividades da sociedade. Não foi diferente no setor cultural-artístico. Em 16 de março de 2020, o Itaú Cultural (IC) fechava pela primeira vez suas portas para conter o avanço da contaminação e voltava-se para ações virtuais, oferecendo ao público uma programação on-line. Após a reabertura gradativa com exposições presenciais liberadas de acordo com os protocolos de segurança, neste momento a sede do IC mais uma vez está fechada, respeitando a fase vermelha no estado de São Paulo.  

Relembramos a seguir as atividades mais importantes de março de 2021. Quer acompanhar as novidades? Siga nossas redes sociais no Facebook, no Instagram e no Twitter e assine a newsletter para receber a programação por e-mail.

Arte como respiro

Qual é o papel da arte e da cultura no bem-estar e na psique humana? Como ela nos ajuda a enfrentar os desdobramentos implicados na sociedade, como o distanciamento social, neste um ano de pandemia? Com o intuito de olhar para o ano que passou e trazer novas perspectivas para o que está por vir, o Seminário arte como respiro promoveu conversas, conduzidas pelo psicanalista Christian Dunker, com o ambientalista, escritor e ativista indígena Ailton Krenak, o médico sanitarista e professor Gonzalo Vecina Neto e a dramaturga, roteirista e atriz Dione Carlos.

Se você perdeu as transmissões ao vivo, veja no nosso canal do YouTube.

Artistas refletiram sobre um ano de pandemia

O site do IC também passou a reunir conteúdos acerca da pandemia, refletindo sobre os impactos dela no setor cultural. Neste link, selecionamos algumas das reflexões publicadas nos últimos 12 meses. Os artistas Silvero Pereira e Tulipa Ruiz, além de Ailton Krenak, escreveram para o nosso site sobre o ano pandêmico.

Vale destacar que até 25 de março o site do Itaú Cultural teve mais de 263 mil visualizações.

Homem está diante de uma igreja em cidade do interior. A igreja é branca com portas azuis. Ele está sentado na frente de uma cruz, e suas mãos estão em prece.
Um ano de pandemia, por Silvero Pereira (imagem: acervo pessoal)

Ocupação Chiquinha Gonzaga

Mesmo com as visitas presenciais suspensas, o público pode mergulhar na vida e na obra de Chiquinha Gonzaga, compositora, pianista e regente em um site preparado especialmente para acompanhar a exposição que a homenageia. Nele você encontra textos inéditos, entrevistas exclusivas, um glossário musical e um teatral, quiz, fotografias, partituras e mais. Até o dia 25 de março, a página recebeu mais de 2.800 visualizações.

Caderno do professor: as cores e as formas de Beatriz Milhazes

Projeto da Enciclopédia Itaú Cultural, o Caderno do professor reúne conteúdos de arte e cultura brasileiras em roteiros temáticos para educadores e estudantes, contribuindo com alternativas pedagógicas e ferramentas multidisciplinares para a formação de aulas. A nova edição, lançada no último dia 16 de março, apresenta a obra de Beatriz Milhazes.

Até 25 de março, os números de visualizações de página da Enciclopédia Itaú Cultural no mês foram de 4.257.444.

Versões do tempo: novo podcast sobre cinema, documentários e crítica

O podcast Versões do tempo – produzido pela equipe de Audiovisual e Literatura do IC – é um espaço de diálogo entre profissionais do audiovisual, críticos e pesquisados, entre outros entusiastas da área, sobre o documentário brasileiro contemporâneo. Apresentado por Ewerton Belico, o programa está disponível aqui no nosso site e nos aplicativos especializados, como Spotify e Apple Podcasts.

Os livros do Observatório

Em seu 21º volume, a coleção Os livros do Observatório lançou a obra A tragédia da cultura, de Georg Simmel (1858-1918) – sociólogo e professor alemão fundamental para os estudos culturais. Para marcar o lançamento foi realizado um debate com o professor Teixeira Coelho e o jornalista de literatura Manuel da Costa Pinto, mediado por Marcos Cuzziol, doutor em artes visuais.

Acesse o livro gratuitamente e veja o debate neste link.

Veja também o livro Narrativas periféricas: entre pontes, conexões e saberes plurais, lançado pela Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência – uma parceria entre o IC e o Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP).

Programação infantil no YouTube

No que mês que se passou, a programação infantil contou com dois espetáculos gratuitos para o público no nosso canal do YouTube. Gibi foi exibido de 7 a 20 de março e Olga, a pulga segue disponível até o dia 3 de abril – veja aqui.

A primeira temporada do IC para crianças em 2021 terminou no último sábado. As aulas do artista Felipe Edmo seguem disponíveis para acesso a qualquer momento. Ao todo, os vídeos já tiveram 7.700 mil visualizações.

Atividades on-line

A programação on-line segue com atrações diversas. Em março, o Palco virtual trouxe shows de música e peças de teatro – aproveite para conferir a agenda de abril. Já o Experiência virtual, projeto com os educadores do IC, promove encontros e dinâmicas que abordam as exposições que estão em cartaz. As atividades de abril também podem ser vistas aqui.

Artistas negros na série do Acervo

Uma nova leva de artistas presentes na coleção de obras de arte do Itaú Cultural está sendo apresentada no site e no Instagram. Desta vez, os textos destacam produções de artistas negros, como Aline Motta, Ayrson Heráclito, Arjan Martins e Emanoel Araújo.

Naine Terena é a nova colunista do site

Doutora em educação, mestre em artes, curadora independente e professora universitária, Naine Terena estreou em março a coluna Oráculo, que será publicada mensalmente no site do IC. Em seu texto de estreia, ela reflete sobre a trajetória de mulheres, indígenas e imigrantes, que lutam pela sobrevivência no Brasil.

Cursos tiveram aulas abertas

O curso Entre a caixa preta e o cubo branco: panorama da cenografia e da expografia no Brasil, realizado pela Escola IC, apresenta cinco aulas abertas ao público. A primeira aconteceu no dia 23 de março e pode ser vista no nosso canal do YouTube.

Para dar início ao Mestrado profissional em economia e políticas da cultura e indústrias criativas – parceria do Itaú Cultural com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) –, os canais do IC transmitiram uma aula aberta sobre a formação no setor. Você pode conferir aqui.

E mais

A ilustração traz a escritora Carolina Maria de Jesus com um lenço branco na cabeça, uma blusa branca com linhas cinzas e beges, escrevendo em um caderno. O fundo da ilustração é composto por linhas escritas com a caligrafia de Carolina.
Carolina Maria de Jesus (imagem: Girafa Não Fala)

107 anos de Carolina Maria de Jesus, a dona de um escrever vivo

Prêmio Oceanos 2021 tem inscrições abertas até 18 de abril

Francisco Mallmann na nova série Poeta em imagens

Veja também