O poeta, artista e performer Ricardo Chacal fala do seu primeiro contato com a literatura, que se deu por meio do universo de Monteiro Lobato. Conta também que sua relação com a poesia sempre foi mediada pela música, desde marchinhas de Carnaval até canções do músico norte-americano Bob Dylan. Comenta, além disso, a influência da contracultura e do poeta Oswald de Andrade em sua formação e, por fim, lê os poemas “SP poema”, “Ruas” e “Cidade”. 

Depoimento gravado em 2015.

Pedra de toque é publicado semanalmente, sempre às quartas-feiras. Ouça todos os episódios clicando aqui ou em aplicativos especializados, como o Spotify, no celular ou no computador – basta pesquisar o nome do programa.

Sob um filtro rosa escuro, o escritor olha para a câmera. Ele é branco, tem cabelos brancos e linhas de expressão na testa.
Chacal (imagem: Divulgação)

ITAÚ CULTURAL

Presidente: Alfredo Setubal
Diretor: Eduardo Saron
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Kety Fernandes Nassar
Apresentação: Ademir Assunção
Produção audiovisual: Amanda Lopes e Roberta Roque
Som: Cinemática Audiovisual (terceirizada)
Locução: Adriana Braga (terceirizada)
Trilha musical: “The heart knows”, de Idan Balas (Artlist)

O Itaú Cultural (IC) integra a Fundação Itaú para Educação e Cultura. Saiba mais em fundacaoitau.org.br.

Veja também