Classificação indicativa: Livre

Rõm-ófice

(Érica Storer de Araújo, 2020, 3min)

Rõm-ófice é uma construção improvisada, elaborada a partir das definições de home office (escritório doméstico) e treadmill desk (mesa de escritório com esteira). Ambas as denominações, apropriadas da língua inglesa, fazem parte do universo corporativista e aos poucos invadem os limites do espaço privado. Desta forma, o estado de isolamento social reverbera algo que não é novo: a ânsia por produtividade, autossuperação e autocobrança.

Tudo é possível. Para o sociólogo coreano Buying-Chul Han, tal violência da positividade, no ritmo capitalista, resulta em uma sociedade de superprodução, superdesempenho e supercomunicação, na qual não há motivos suficientes para o descanso.

[livre para todos os públicos]

A obra faz parte da segunda edição do Festival Arte como Respiro. Confira a programação completa.
 

Veja também

Célia Tupinambá – Mekukradjá

“A mulher sofre duas vezes, três vezes, muito mais quando seu território está sendo violado, atacado, suas lideranças ameaçadas”, disse a professora