278  resultados encontrados  para busca por
questões indígenas 

Quer procurar também na Enciclopédia Itaú Cultural? Clique aqui

 

Navegue também pelo conteúdo do site do projeto Ocupação



Resultados encontrados para questões indígenas


Montagem em tom cor de rosa mostra a foto de uma mulher, à esquerda, e de um homem, à direita. Ela tem cabelos pretos, presos para trás, usa óculos de grau e está sorrindo. Usa um cachecol leve. O homem tem cabelos ralos, usa óculos de grau e está lendo um livro.
imagem: Acervo Instituto Paulo Freire

Dia do Podcast

Confira a seleção que a equipe do IC separou para você celebrar essa data
Imagem de uma pessoa de costas, com uma sacola nas costas escrito Arte aqui eu mato.
imagem: Gervane de Paula

Arte que vem do mato

“Um conselho: carregue sempre um pedacinho de pau para, pelo menos, amaciar o mato e percorrer os caminhos”, escreve a colunista Naine Terena
Daniel Munduruku é indígena, seus cabelos são curtos e ele usa uma camiseta estampada. Ao fundo, há um painel de fotos de crianças indígenas.
imagem: frame de vídeo

Indígenas na contemporaneidade

O tema do último vídeo da coluna exclusiva de Daniel Munduruku para o site do Itaú Cultural é como os indígenas estão inseridos na contemporaneidade
Um grupo de pessoas indígenas estão reunidos, há pessoas filmando e alguns objetos pelo chão. Imagem do Coletivo Manoki.
imagem: Coletivo Manoki

Economia indígena (?)

Em seu segundo texto para a coluna Oráculo, Naine Terena pontua questões sobre a produção cultural e a economia que gira em torno das comunidades indígenas
Observações: Títulos dos vídeos sem indicação de diretor: Kinja Iakaha; Moyngo o sonho de Maragareum; O Amendoim da Cutia; O dia em que a lua menstruou; Shomõtsi; Waiá Rini; Yãkwá o banquete dos espíritos; Zezinho filma dança (making of)

As línguas dos povos indígenas

No vídeo do mês, Daniel Munduruku mostra como as palavras indígenas – das mais variadas origens – fazem parte do vocabulário até de quem ainda não se deu conta disso
Imagem da obra Quem roubou essas memórias, 2016, de Naine Terena. A foto mostra seis chinelos dispostos numa parede branca.
imagem: Naine Terena

Corpos dóceis

Naine Terena escreve sobre ancestralidade e resistência em um mundo que quer apagar sua história