Classificação indicativa: Livre

Nos jornais, revistas, sites e programas de TV o imaginário da cidade é produzido todos os dias. O noticiário sugere locais para visitar, cria receio quanto a outros; recorta o espaço de uma certa maneira. Não só isso, o aparecimento ou não de certos temas na discussão coletiva proporcionada pelo jornalismo pode influenciar a criação de políticas públicas. Essas e outras questões serão tratadas pelo Brechas Urbanas neste mês.

>> Veja também:

46ª Ocupação homenageia vida e obra do jornalista Vladimir Herzog

O debate ocorre em 21 de agosto, às 20h. Com mediação da Monique Evelle, participam da conversa Kemilly Matos, que atuou na agência de jornalismo ÉNois e é autora do livro Prato Firmeza – Guia Gastronômico das Quebradas de SP, e Guilherme Belarmino, que trabalha no Profissão Repórter. O evento conta com transmissão ao vivo aqui pelo site.

Assista às edições anteriores do Brechas Urbanas no nosso canal do YouTube. Podem ser acessadas, por exemplo, as mesas Escrevendo a Cidade, sobre a cidade pela ótica da literatura; Sua Cidade É o que Você Come, sobre as relações entre o que comemos e o espaço urbano; e O Lugar da Criança na Cidade, que trata dos pequenos na urbe.

Brechas Urbanas – A Cidade Construída pelo Jornalismo [com interpretação em Libras]
quarta 21 de agosto de 2019
às 20h

[duração aproximada: 120 minutos]
Sala Multiúso (piso 2) – 100 lugares

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do evento | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do evento | um ingresso por pessoa

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

[livre para todos os públicos]

Veja também

Rumos 2015-2016: Mídia Circus

Há quatro anos, em 2013, ocorria o ciclo de manifestações que representaram uma guinada na direção da política nacional, as chamadas...