Classificação indicativa: Livre

Quais são as perspectivas para o futuro quando pensamos em política e gestão cultural, economia da cultura e política para as artes? Com o objetivo de debater os desafios presentes em nosso segmento a partir do atual cenário de isolamento social, a série Diálogos Itaú Cultural convida dirigentes e agentes de diferentes áreas de expressão e regiões do Brasil para pensar a cultura em nosso país.

Nesta quarta-feira, 12 de agosto, às 17h, nesta página, Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural (IC), conversa com Cláudia Ribeiro, diretora de programação do Grupo Corpo, e Inês Bogéa, diretora artística da São Paulo Companhia de Dança.

  

Cláudia Ribeiro é jornalista, formada pela PUC/MG. Foi repórter da TV Bandeirantes, editora da Rede Globo Minas, diretora de programas educativos da TV Futura, roteirista e diretora de documentários e vídeos institucionais. Uma das fundadoras e presidente, por 4 anos, da Associação Querubins, ong que trabalha a educação através da arte com crianças e adolescentes de baixa renda. Trabalha no Grupo Corpo desde 2002. Começou como produtora do grupo e hoje é diretora de programação da companhia e diretora-executiva do Instituto Cultural Corpo.

Inês Bogéa é diretora artística da São Paulo Companhia de Dança desde 2008. É doutora em Artes (Unicamp), bailarina, documentarista, escritora e professora no curso de especialização Arte na Educação: Teoria e Prática da USP. De 1989 a 2001, foi bailarina do Grupo Corpo. Foi crítica de dança da Folha de S.Paulo de 2001 a 2007. Organizadora de diversas obras, é autora de livros infantis e de mais de quarenta documentários sobre dança.

Veja também