Classificação indicativa: Livre

Uma onda que para e se faz montanha, mas que ao se fazer montanha continua água ainda. Os versos do poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto, em “Imitação das Águas”, parecem traduzir em palavras a obra de Sandra Cinto. Traçando uma coreografia no espaço, na definição da própria artista, seus desenhos exploram o íntimo, a beleza, o sublime, o encantamento e, assim, a curiosidade. Arte que é para abrir – e não para fechar.

Em Sandra Cinto: das Ideias na Cabeça aos Olhos no Céu, o curador Paulo Herkenhoff e o Itaú Cultural apresentam uma panorâmica de 30 anos de trabalho da artista, que perpassa seu processo criativo, desenhos, pinturas, objetos, fotografias, projetos, documentos e vídeos.

A obra de Sandra Cinto é essencialmente autobiográfica. Sua vida, por outro lado, é “educação o tempo inteiro”. Não há dissociação entre o processo de ensino e aprendizagem e sua carreira artística. Sempre atenta em mencionar e compartilhar a importância do que conhece, um dos andares desta mostra abre espaço para obras e conceitos de outros artistas, referências para o processo de criação de Cinto.

Com a exposição, o instituto dá continuidade a uma série de mostras individuais, mantendo o compromisso de aproximar o público das produções artísticas brasileiras. Em 2020, o Itaú Cultural dedicará a sua programação de exposições à obra e ao vigor criativo de artistas mulheres, cujos trabalhos são essenciais para a formação cultural do país.

Sandra Cinto: das Ideias na Cabeça aos Olhos no Céu
quarta 11 de março de 2020 até domingo 3 de maio de 2020

abertura
quarta 11 de março de 2020
às 20h

visitação
até domingo 3 de maio de 2020

terça a sexta 9h às 20h (permanência no espaço até as 20h30)
sábado, domingo e feriado 11h às 20h
piso 1, -1 e -2

[livre para todos os públicos]

Veja também