Classificação indicativa: Livre

Em nova parceria com a Mostra Internacional de Cinema – o primeiro grande festival internacional do Brasil voltado para a arte cinematográfica, que chega em sua 43ª edição neste ano –, de 17 a 30 de outubro o Itaú Cultural oferece para o público uma mostra on-line de longas-metragens brasileiros.

Englobando filmes de ficção e não ficção, são cinco títulos liberados, todos participantes de edições anteriores do evento. Para vê-los, basta clicar em cada um dos títulos a seguir – os links serão disponibilizados no dia 17.

Confira:

Narradores de Javé (2003), de Eliane Caffé

Cena de Narradores de Javé (2003)

O longa-metragem exibido na 27ª mostra apresenta a história dos habitantes de um vilarejo que tentam provar a relevância do lugar quando a construção de uma hidrelétrica ameaça colocá-lo debaixo d’água. “É um grande filme da diretora Eliane Caffé com o ator José Dumont. Eles repetiriam essa parceria em Era uma Vez o Hotel Cambridge, vencedor do Prêmio Popular de Melhor Filme Brasileiro de Ficção na 40ª mostra”, conta Renata de Almeida, diretora da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

[livre para todos os públicos]

 

Do Luto à Luta (2005), de Evaldo Mocarzel

Do Luto à Luta (2005) (imagem: Alina Arruda)

Premiado em diversos festivais, o documentário exibido pela 29ª mostra parte da experiência de Evaldo Mocarzel com sua própria filha. No filme, ele nos oferece um olhar sincero sobre a síndrome de Down, alteração genética que atinge cerca de 8 mil bebês a cada ano no Brasil. “É um filme pessoal e afetivo, que mostra coragem do diretor”, diz Renata.

[livre para todos os públicos]

 

Pro Dia Nascer Feliz (2005), de João Jardim

Cena de Pro Dia Nascer Feliz (2005) 

Eleito o Melhor Documentário pelos júris oficial e popular da 29ª mostra, Pro Dia Nascer Feliz traz depoimentos de adolescentes de diferentes origens acerca dos desafios, dos medos e dos anseios de suas experiências no ambiente escolar. “Esse filme traz questões e dilemas sobre educação que ainda são muito atuais”, diz Renata.

[livre para todos os públicos]

 

Mutum (2007), de Sandra Kogut

Cena de Mutum (2007) 

Exibido na 31ª mostra, o filme inspirado na obra de Guimarães Rosa retrata a infância de dois irmãos no interior de Minas Gerais. Nas palavras de Renata, ele é marcado pelo “olhar sensível” da diretora, Sandra Kogut. A cineasta, que também participou do ciclo Memórias do Cinemas da 39ª mostra, apresenta nesta edição seu novo longa-metragem, Três Verões (2019).

[livre para todos os públicos]

 

Bollywood Dream – o Sonho Bollywoodiano (2009), de Beatriz Seigner

Cena de Bollywood Dream – o Sonho Bollywoodiano (2009) 

O filme de estreia da diretora Beatriz Seigner foi finalista do Prêmio Bandeira Paulista da 33ª Mostra Internacional de Cinema. Bollywood Dream conta a história de três atrizes brasileiras que enfrentam choques culturais quando tentam fazer carreira na Índia. “Beatriz já mostrava ali criatividade tanto na escolha dos temas abordados quanto em sua realização”, afirma Renata.

[livre para todos os públicos]

Veja também