Nascida em 1939 na Bahia, a atriz e cineasta Helena Ignez tem mais de 60 anos de carreira. Neste episódio do podcast +70, ela fala sobre momentos dessa trajetória – entre os quais sua participação em clássicos do cinema nacional, como O bandido da luz vermelha (1968) e Copacabana mon amour (1970), ambos de Rogério Sganzerla. Ela também comenta sua atuação como diretora e o gosto por, ocupando essa posição, “formar ali uma orquestra”.

O depoimento foi gravado remotamente em 2020.

Ouça todos os episódios já disponíveis do podcast +70 aqui no site ou em aplicativos especializados, como Spotify, Amazon Music e Apple Podcasts, no celular ou no computador – basta pesquisar o nome dos programas.

Helena Ignez (imagem: divulgação)

ITAÚ CULTURAL

Presidente: Alfredo Setubal
Diretor: Eduardo Saron
Gerente do Núcleo de Música: Edson Natale
Coordenadora do Núcleo de Música: Andreia Schinasi
Produção: Nadiele Sobral
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Kety Fernandes Nassar
Produção audiovisual: Roberta Roque
Captação e finalização de som: Tomás Franco (terceirizado)
Locução: Adriana Braga (terceirizada)
Trilha sonora: “Just a man”, Dia Musiq
Apresentação: Edson Natale

O Itaú Cultural (IC), em 2019, passou a integrar a Fundação Itaú para Educação e Cultura, com o objetivo de garantir ainda mais perenidade às suas ações e o seu legado no mundo da cultura, ampliando e fortalecendo o seu propósito de inspirar o poder criativo para a transformação das pessoas.

Veja também

Geraldo Moreira Prado – série +70

Nascido em Nova Soure, uma pequena cidade da Bahia, Geraldo colocou em um projeto a vontade de compartilhar os aprendizados que acumulou em sua trajetória