Madurou Vermelho ou Besouro Espelho se debruça de maneira lírico-narrativa sobre o assassinato de 5 jovens negros com 111 tiros disferidos pela polícia militar de algum lugar da borda do país. A escolha deste acontecimento se dá em decorrência da capacidade trágica que esta execução coletiva apresenta como síntese de um discurso racial, mortífero e cruel, de uma das faces do genocídio do povo preto do país.

>> Clique aqui para ouvir outros episódios do podcast Ficções Itaú Cultural

FICHA TÉCNICA
Idealização, direção geral, texto e dramaturgia: Jé Oliveira 
Atuação: Aysha Nascimento, Flávio Rodrigues, Jé Oliveira e Raphael Garcia
Trilha original: Dani Nega e Gabriel Longhitano 
Gravação e edição: Guilherme Kastrup | Estúdio Toca do Tatu 
Mixagem e masterização: Caio Alarcón e Guilherme Kastrup 
Produção: Jé Oliveira | Gira Pro Sol Produções 
Realização: Itaú Cultural

ITAÚ CULTURAL

Presidente: Alfredo Setubal
Diretor: Eduardo Saron
Gerente do Núcleo de Artes Cênicas: Galiana Brasil
Coordenador do Núcleo de Artes Cênicas: Carlos Gomes
Produção: Andréa Martins
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Kety Fernandes Nassar
Produção audiovisual: Roberta Roque
Edição e finalização de som: Cinemática Audiovisual (terceirizada)
Locução vinheta: Adriana Braga, Julio de Paula e Malu Pontes (terceirizados)
Trilha musical vinheta: "El río fluye", de Reuven Bransburg

O Itaú Cultural (IC), em 2019, passou a integrar a Fundação Itaú para Educação e Cultura, com o objetivo de garantir ainda mais perenidade às suas ações e o seu legado no mundo da cultura, ampliando e fortalecendo o seu propósito de inspirar o poder criativo para a transformação das pessoas.

Imagem apresenta os quatro integrantes do Coletivo Negro. As fotografias, de dois homens e duas mulheres, possuem um filtro amarelado, identidade do podcast.
(imagem: divulgação)
Veja também