“É isso que a gente quer fazer, incomodar a sociedade brasileira. Mostrar que existem outros modos de educar que fogem ao sistema nacional de educação. Os nossos não são sistemas nacionais, mas são sistemas localizados que podem dar grandes contribuições para o sistema grande de educação.”

Filósofo, teólogo e sacerdote, Justino Sarmento Rezende, também conhecido como Justino Tuyuka, fala dos conhecimentos que adquiriu, dos ensinamentos e valores que aprendeu com seu povo, e da educação com os não indígenas.

Este depoimento foi gravado em 2019.

Saiba mais sobre Justino Sarmento Rezende no mapeamento do Mekukradjá.

Saiba mais sobre o Mekukradjá.

Ouça todos os episódios já disponíveis clicando aqui ou em aplicativos especializados, como o Spotify ou o Apple Podcasts, no celular ou no computador – basta pesquisar o nome dos programas.

ITAÚ CULTURAL

Presidente: Alfredo Setubal
Diretor: Eduardo Saron
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenadora do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Kety Fernandes Nassar
Produção audiovisual: Ana Paula Fiorotto
Som: Raquel Vieira (terceirizada) e Tomás Franco (terceirizado)
Locução: Julio de Paula (terceirizado)
Apresentação: Daniel Munduruku

O Itaú Cultural (IC), em 2019, passou a integrar a Fundação Itaú para Educação e Cultura, com o objetivo de garantir ainda mais perenidade às suas ações e o seu legado no mundo da cultura, ampliando e fortalecendo o seu propósito de inspirar o poder criativo para a transformação das pessoas. 

(imagem: Divulgação)
Veja também
Kamikia Kisedje é um homem indígena jovem. Ele está sério. Seus cabelos são lisos e compridos.

Kamikia Kisedje – Mekukradjá

Cineasta e fotógrafo, Kamikia Kisedje acompanha o movimento nacional indígena e também questões que envolvem seu povo. Neste podcast, ele fala de sua trajetória, desde a infância até momentos marcantes de seu trabalho
Foto da antropóloga Varin Mema, mulher indígena. Ela possui cabelos pretos, na altura dos ombros. Está olhando para a frente, de perfil. A foto possui o filtro amarelo do podcast Mekukradjá.

Varin Mema – Mekukradjá

“Para os Marubo, a existência do outro existe através de mim. Se eu existo, ele existe”, diz a antropóloga