Classificação indicativa: 12 anos

Cenas Encomendadas – sessão 1 [com interpretação em Libras]
sexta 28 de agosto de 2020
às 20h
[duração aproximada: 30 minutos]
disponível até 30 de agosto

[classificação indicativa: 12 anos – linguagem imprópria e descrição de violência]

Cinco artistas foram convidados para criar cenas para a web a partir da seguinte provocação: “a masculinidade que me deram e a masculinidade que criei”. Os trabalhos entram em cartaz nos dias 28 (Ronaldo Serruya e Elilson) e 29 de agosto (André Vitor Brandão, Odacy Oliveira e Rui Moreira).

Kaddish, uma Oração para os Homens que eu Matei
Partindo da reza tradicional judaica em homenagem aos mortos, que só pode ser recitada pelos filhos homens da pessoa falecida, Ronaldo Serruya ficcionaliza elementos autobiográficos para abordar o modelo masculino judaico-cristão que o formou e a necessidade de matá-lo para afirmar diante do mundo seu corpo queer e que convive com o HIV.

Ficha técnica
Criação, dramaturgia e atuação Ronaldo Serruya
Direção e edição de imagens Luiz Fernando Marques

C(h)ancela 24
Partindo do uso recorrente no Brasil do número 24 – que remete à figura do “veado” e à condição de ser “viado” – como xingamento contra homens gays –, o artista encara essa herança vocabular da normatividade heteromasculina e desdobra em nova performance e texto uma ação-tributo que fez aos 24 anos para um irmão, também homossexual, suicidado com a mesma idade.

Ficha técnica
Criação e performance Elilson

Confira a programação completa de Todos os Gêneros 2020.

Veja também