A artista visual Martha Pires Ferreira fala da sua experiência como monitora no ateliê do Museu de Imagens do Inconsciente (MII) e do contato que teve com Raphael Domingues a partir de 1968. Raphael passou a frequentar o museu em 1946, por orientação do artista plástico Almir Mavignier, então monitor do ateliê. Martha explica o conceito do “afeto catalisador”, ou seja, como a sua presença silenciosa, e ainda assim afetiva, incentivou Raphael a continuar criando e a se sentir querido e respeitado.

A 37ª edição do programa Ocupação homenageia a psiquiatra Nise da Silveira (1905-1999), pioneira na renovação das estruturas do tratamento da saúde mental. Com a curadoria de Luiz Carlos Mello (diretor do MII) e da equipe do instituto, a exposição fica em cartaz entre os dias 25 de novembro de 2017 e 28 de janeiro de 2018, no Itaú Cultural, em São Paulo/SP.

Depoimento gravado em São Paulo, em setembro de 2017.

Saiba mais sobre a Ocupação Nise da Silveira.

Veja também