Na sexta-feira 7 de dezembro, às 19h e às 21h, o Coral Waldorf Rudolf Steiner – formado por 330 cantores para esta apresentação – traz ao palco do Auditório Ibirapuera o programa Carmina Burana (de Carl Orff), sob a regência de Paulo Franco e da professora Sônia Marx. O Grupo Piap [Grupo de Percussão do Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (Unesp)] e uma orquestra de músicos convidados participam do concerto.

“Nós sempre escolhemos uma peça musical relevante do repertório coral – seja ela do barroco, do classicismo, do romantismo ou mais contemporânea – para montar e apresentar no fim do ano com nossos alunos (em sua maioria, estudantes do ensino médio da Escola Waldorf Rudolf Steiner), a qual eles ensaiam ao longo dos meses”, explica o regente e pianista Paulo Franco. “Como o canto coral integra o currículo da pedagogia Waldorf, essa atividade faz parte do trabalho que realizamos com esses jovens, que também têm nas aulas noção de história da música, de leitura musical, de percepção e de desenvolvimento instrumental e vocal.”

Segundo Sônia Marx, que também é pedagoga e há 34 anos trabalha em parceria com Paulo Franco na Escola Waldorf, foram os próprios alunos do ensino médio da escola que sugeriram estudar Carmina Burana neste ano, em meio a tantas possibilidades de obras existentes. Ela conta que foi uma feliz coincidência para todos, tanto a escolha do programa quanto o local da apresentação, já que há 6 anos eles subiram pela primeira vez ao palco do Auditório, com essa mesma peça.

“Em 2012, quando nos apresentamos no Auditório Ibirapuera, esses alunos eram crianças do coro de ragazzi. Eles não fizeram parte do coro principal de Carmina Burana. Então, pediram agora para repetirmos o programa, para que pudessem cantar no coro adulto”, explica Sônia. “Além deles, alguns pais e ex-alunos da escola participam do coral e do espetáculo. Todos estão muito felizes com essa oportunidade de levar o canto coral para fora dos nossos portões, para uma área pública da cidade”, diz. “A educação musical, a possibilidade de ouvir-se, ouvir o outro e perceber o outro e o cantar junto têm uma grande força e importância. A música inspirando os encontros, a possibilidade de encantar-se e abrir-se para tudo que nos ultrapassa.”

Coral Waldorf Rudolf Steiner | INGRESSOS ESGOTADOS
sexta 7 de dezembro de 2018
às 19h e às 21h
[duração aproximada: 60 minutos]

ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada)

[livre para todos os públicos]

abertura da casa: 90 minutos antes do espetáculo

 

 

Veja também

Ocupação Ilê Aiyê

Exposição resgata e homenageia trajetória do primeiro bloco afro do Brasil
onde: Itaú Cultural