O Museu da Abolição, em Recife, apresenta a partir de 5 de agosto a exposição Tiririca dos Crioulos: Pessoas Fortes na Luta. Na mostra, o público entra em contato com três anos de pesquisa colaborativa dentro desse quilombo indígena no município de Carnaubeira da Penha, no sertão de Pernambuco, e pode conhecer sua cultura, sua memória e sua história. A exposição já passou pela Estação Cabo Branco, em João Pessoa (PB).

No dia da abertura, às 14h, o público é convidado a participar da roda de conversa Artes, Patrimônios e Políticas Culturais: Construindo Pontes para a Educação das Relações Étnico-Raciais e, às 17h, do ritual de inauguração da mostra, realizado por membros da comunidade.

A exposição Tiririca dos Crioulos: Pessoas Fortes na Luta já foi apresentada em João Pessoa | foto: Larissa I. Serradela
A exposição Tiririca dos Crioulos: Pessoas Fortes na Luta já foi apresentada em João Pessoa | foto: Larissa I. Serradela

O espaço expositivo reúne objetos marcantes para essa população, como o primeiro rádio e a primeira máquina de costura do quilombo, saias de caroá – espécie de fibra vegetal – utilizadas no ritual do Toré e Gira, potes de barro, colares, antigos ferros de passar roupa a carvão, fotos e desenhos criados pelas crianças.

Há ainda vídeos sobre algumas referências culturais que foram mapeadas, como as artes no barro, os benditos e as parteiras, e sobre a primeira casa de alvenaria do quilombo – onde ainda são realizados rituais. Os visitantes podem manusear o livro Tiririca dos Crioulos: um Quilombo-Indígena e ouvir um documento sonoro que contém músicas ritualísticas. Esses materiais também podem ser acessados no site do projeto.

A exposição compõe uma série de ações propostas por Nivaldo Aureliano Léo Neto, Larissa Isidoro Serradela e Alecksandra Sá no projeto Do Buraco ao Mundo: Percepções sobre o Patrimônio Cultural da Tiririca dos Crioulos, selecionado na mais recente edição do Rumos Itaú Cultural. Saiba mais aqui.

Abertura da exposição Tiririca dos Crioulos: Pessoas Fortes na Luta
sábado 5 de agosto de 2017

Museu da Abolição
R. Benfica, 1150 – Madalena – Recife – PE | (81) 3228 3248

Entrada gratuita