18 texto

A performer e pesquisadora Ana Beatriz Almeida apresenta sua performance Sobre o Sacrifício Ritual, construída a partir de uma imersão de longa duração no movimento social de povos de matriz africana e no processo seletivo de passistas da Vai-Vai em 2016. A performance questiona a construção da identidade nacional por meio do símbolo da passista e suas negociações entre a sociedade, o corpo da mulher negra, a espiritualidade e o Carnaval.

A peça foi produzida com base no método N’gomku, técnica corporal criada pela performer após mais de uma década de prática em Butoh – dança que surgiu no Japão pós-guerra –, e baseada nas tradições de morte das comunidades do Baba Egun e da Irmandade da Boa Morte.

Sobre o Sacrifício Ritual [com interpretação em Libras]
sábado 1 de setembro de 2018
às 20h
[duração aproximada: 60 minutos]
Sala Multiúso (piso 2) – 70 lugares

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

[classificação indicativa: 18 anos]

Veja também
Highlight large cia dos comuns candaces 01 foto ier c3 8a ferreira

A cena negra em foco

O chamado teatro negro brasileiro nasceu da conscientização de que a ausência de negros e negras nos palcos não era uma questão individual, pessoal, de incapacidade, mas estrutural e coletiva. Para problemas coletivos, soluções coletivas