A artista plástica Martha Pires Ferreira, que atuou no ateliê do Museu de Imagens do Inconsciente (MII), fala sobre a criação da Casa das Palmeiras, em 1956, por Nise da Silveira, no Rio de Janeiro/RJ. O projeto pioneiro de fundação sem fins lucrativos baseava-se na humanização dos tratamentos psiquiátricos e na produção artística dos clientes como forma de terapia. Uma ruptura em relação aos hospitais psiquiátricos existentes na época, que exigiam internações, tinham trancas e não permitiam a expressão artística dos internos. Segundo a própria Nise, “a Casa das Palmeiras é um pequeno território livre”.

A 37ª edição do programa Ocupação homenageia a psiquiatra Nise da Silveira (1905-1999), pioneira na renovação das estruturas do tratamento da saúde mental. Com a curadoria de Luiz Carlos Mello (diretor do MII) e da equipe do instituto, a exposição fica em cartaz entre os dias 25 de novembro de 2017 e 28 de janeiro de 2018, no Itaú Cultural, em São Paulo/SP.

Depoimento gravado em São Paulo, em setembro de 2017.

Saiba mais sobre a Ocupação Nise da Silveira.

Veja também