Ao longo de seis séculos, a impressão de imagens no mundo ocidental representou uma verdadeira revolução na comunicação e na cultura da imagem. Com o surgimento de pequenos ateliês e a disseminação do papel, ainda no século XV, a reprodução de textos e de imagens disparou pelo continente europeu.

Em Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural, 160 obras apresentam um panorama da produção gráfica europeia. O caminho da impressão e da difusão de imagens até o século XX, as principais técnicas e seus grandes expoentes são o tema da mostra, em cartaz a partir de 28 de novembro.

Com trabalhos de artistas como Martin Schongauer, Rembrandt van Rijn, Francisco de Goya, Edvard Munch e Pablo Picasso, Imagens Impressas propõe um percurso histórico por uma seleção de gravuras internacionais do instituto, que conta atualmente com 453 imagens impressas sobre papel.

Antes de chegar a São Paulo, a mostra já passou por Santos, Curitiba, Fortaleza, Rio de Janeiro, Ribeirão Preto, Brasília e Santa Catarina. A curadoria é de Marcos Moraes.

abertura

quarta 28 de novembro de 2018
às 20h


visitação
de 29 de novembro a 17 de fevereiro de 2019
terça a sexta 9h às 20h [permanência até as 20h30]
sábado, domingo e feriado 11h às 20h

pisos 1 e -1

Entrada gratuita
[livre para todos os públicos]

 

Veja também

Relações Sistêmicas das Artes Visuais | Nei Vargas Rosa

Realizado em abril, o seminário Relações Sistêmicas das Artes Visuais propiciou um debate acerca de temas importantes do universo das artes visuais, alguns deles pontuados nesta entrevista realizada pelo Observatório Itau Cultural com o pesquisador Nei Vargas.