Entre os dias 21 e 23 de novembro, o Itaú Cultural recebe profissionais de diferentes áreas e nacionalidades para debater questões éticas ligadas à aplicação da inteligência artificial em campos como os da medicina, da biologia e do direito. Intitulado A Máquina, Inteligência e Desinteligência: Utopia e Entropia à Vista, o seminário é realizado em parceria com o Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP).

>> As inscrições para este evento estão encerradas. Confira, aqui no site do Itaú Cultural, a transmissão ao vivo dos encontros. 

As máquinas ocupam cada vez mais o lugar dos seres humanos – seja em estações de trabalho que exigem sobretudo força física, seja em domínios caracterizados por operações mais complexas. Computadores são capazes de ensinar e de tomar decisões; eles podem fazer relatórios meteorológicos, comprar e vender nos mercados financeiros, redigir análises econômicas, conduzir veículos, diagnosticar doenças com um alto índice de precisão, traduzir línguas em tempo real, sentenciar pessoas em casos criminais, jogar – e frequentemente vencer – partidas de xadrez...

No entanto, embora ofereçam respostas e apontem soluções numa infinidade de casos, as máquinas também têm dúvidas em relação às escolhas que devem fazer: nesse ponto de sua evolução – se for possível usar o termo –, elas estão prestes a dotarem-se daquilo que identificamos como consciência, colocando em jogo a própria definição de ser humano. "Duvido, portanto penso, portanto sou" é a fórmula cartesiana para a consciência e a existência – e o computador pode estar chegando lá.

O evento ainda marca o lançamento de duas publicações impressas: o conto A Máquina Parou (1909), do inglês E. M. Forster, que imagina um futuro no qual quase todos os seres humanos vivem isolados uns dos outros e em função de uma inteligência artificial; e A Singularidade Está Próxima (2005), obra em que o inventor e futurista norte-americano Raymond Kurzweil prevê uma etapa decisiva do nosso processo evolutivo, marcada pela síntese entre as habilidades das máquinas e as das pessoas.

Acesse a aba Programação para saber mais sobre os encontros – que contam com transmissão ao vivo pelo site do Itaú Cultural.

A Máquina, Inteligência e Desinteligência: Utopia e Entropia à Vista [com interpretação em Libras]
quarta 21 a sexta 23 de novembro de 2018
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 100 vagas

[livre para todos os públicos]

Veja também