Na primeira quinzena de abril, entre os dias 4 e 14, acontece a 24a edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários. Além da mostra on-line, o Itaú Cultural exibe, às terças-feiras, sempre às 19h, cinco filmes: Maldito – o Estranho Mundo de José Mojica Marins, O Homem que Matou John Wayne e três dos vencedores desta edição, que serão divulgados no último dia do festival.


2 de abril | 19h

Maldito – o Estranho Mundo de José Mojica Marins (2001), André Barcinski e Ivan Finotti, 66 min

Trata-se do primeiro documentário sobre a vida e a carreira de José Mojica Marins, um dos maiores cineastas independentes do Brasil. Criador do Zé do Caixão, ícone nacional do terror, Mojica foi citado pela Bilboard como uma mistura de Luis Buñuel e Russ Meyer. Entrevistas com o cineasta e com seus mais próximos colaboradores revelam, pela primeira vez, as bizarras e, muitas vezes, trágicas histórias por trás de seus filmes, assim como seus problemas com álcool, censura e aranhas. O documentário é um retrato perturbador de um dos mais excêntricos e radicais artistas do país.

[classificação indicativa: 16 anos]

 

9 de abril | 19h

O Homem que Matou John Wayne (2016), Diogo Oliveira e Bruno Laet, 70 min

Numa trama que se desenrola entre ficção e documentário, o cineasta e autor Ruy Guerra tem um encontro inesperado com John Wayne. Revoltado contra esse ícone do imperialismo norte-americano, o diretor moçambicano agride o astro e acaba causando a sua morte. A confissão desse assassinato metafórico abre a caixa de Pandora da obra do mais singular realizador latino-africano de nosso tempo, sendo a porta de entrada para uma viagem fantástica através das ideias de Guerra. Com: Ruy Guerra, Júlio Adrião, Gabriel García Márquez, Werner Herzog, Chico Buarque, João Mendes, Elisa Brites e Michel Ciment.

[classificação indicativa: 12 anos]

 

16 de abril | 19h

Cine Marrocos (2018), de Ricardo Calil, 76 min

Cine Marrocos (2018), de Ricardo Calil, é a atração do dia 16 de abril no Itaú Cultural (imagem: divulgação)

Vencedor da Competição Brasileira de Longas e Médias-Metragens, o documentário conta a história de sem-tetos, refugiados africanos e imigrantes latino-americanos que ocuparam o prédio de um antigo cinema, no centro de São Paulo (SP), e o processo artístico que os transformou em estrelas de cinema. A equipe do filme reabriu a sala de projeção e exibiu títulos que estiveram em cartaz ali 60 anos antes, como A Grande Ilusão (1937), de Jean Renoir, e Noites de Circo (1953), de Ingmar Bergman. Os moradores participaram de uma oficina de teatro e reencenaram, como atores, trechos desses clássicos.

[classificação indicativa: 14 anos]

 

23 de abril | 19h
Piazzolla: os Anos do Tubarão
(2018), de Daniel Rosenfeld, 90 min

Cena de Piazzolla: os Anos do Tubarão, a ser exibido no Itaú Cultural dia 23 de abril (imagem: divulgação)

Vencedor da Competição Latino-Americana, o filme constrói um retrato do compositor argentino Astor Piazzolla (1921-1992) e da sua revolução no universo do tango, com imagens e áudios inéditos. O material de arquivo é do filho, o também músico Daniel Piazzolla, e permite um olhar pessoal, com histórias de família e lembranças das polêmicas enfrentadas em Buenos Aires. Inclui uma série de conversas gravadas entre o compositor e a filha, Diana, sobre arte e composição musical.


[classificação indicativa: livre]


30 de abril | 19h

Curtas brasileiros e internacionais vencedores desta edição do festival. 

 

É Tudo Verdade no Itaú Cultural [com interpretação em Libras]
terças 2, 9, 16, 23 e 30 de abril de 2019

às 19h
Sala Itaú Cultural (piso térreo) – 189 lugares

Entrada gratuita

distribuição de ingressos
público preferencial: uma hora antes do espetáculo | com direito a um acompanhante – ingressos liberados apenas na presença do preferencial e do acompanhante
público não preferencial: uma hora antes do espetáculo | um ingresso por pessoa

Clique aqui para saber mais sobre a distribuição de ingressos.

Veja também