Faleceu neste domingo, 4 de outubro, o escritor, jornalista e musicólogo Zuza Homem de Mello. Com mais de seis décadas dedicadas à pesquisa sobre música, o brasileiro incansável seguia produzindo: concluiu na semana passada a biografia do músico e amigo João Gilberto.

Veja também:
>>Quem foi Zuza Homem de Mello? Leia homenagens para o musicólogo

É difícil definir a dimensão de Zuza ou mesmo imaginar como estaria a pesquisa musical brasileira se ele, na década de 1950, não tivesse sido incentivado pelos pais a estudar música e viajado para Nova York, onde frequentou a Juilliard School.

Zuza tem um legado incalculável para a música brasileira"

Em sua reconhecida trajetória, atuou no Itaú Cultural (IC). Edson Natale, gerente da área de música do IC, conta que Zuza foi sempre muito próximo dos projetos musicais da instituição. “Foi uma pessoa que sempre colaborou muito com ideias, projetos… Um grande incentivador do Rumos na área de música; a gente sempre trocou impressões com ele.” 

Mergulho no Escuro (de 2013 a 2014) foi seu projeto mais marcante no IC. Zuza recebia, na sede do instituto, o público para a gravação de um programa de web-rádio com transmissão ao vivo pelo site. Nele os participantes eram convidados a levar um disco e escolher uma faixa para Zuza comentar. Os episódios estão linkados ao final deste texto.

"Perdemos o guardião da nossa memória da música”

“Zuza viveu para construir conhecimento para a nossa cultura e para fazer esse conhecimento fluir. Vivia por um país mais democrático. E quando fazia o conhecimento chegar a todos estava exercendo essa democracia. Para ele, a música era um artifício poderoso para fazer isso acontecer. Perdemos o guardião da nossa memória da música”, lamenta Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural.

Sobre a importância do pesquisador, Natale complementa, com admiração,“viveu absolutamente grandes histórias na música brasileira, de perto, ao lado, então sempre foi uma referência de informação. Zuza tem um legado incalculável para a música brasileira. Espero que tenhamos a dimensão e a grandeza para trabalhar e honrar seu nome e história”.

O IC patrocinou a produção do documentário Zuza Homem de Jazz, que conta a trajetória do produtor musical e o contato que teve com grandes nomes do jazz americano. O documentário teve estreia na Sala Itaú Cultural em novembro de 2018.

Ainda, os vídeos abaixo integram a série Zuza, com Música nas Veias e são inéditos e exclusivos do Itaú Cultural. Zuza fala sobre sua história e conexão com a música no vídeo entitulado A Revelação Musical. Em Escrever sobre Música, o pesquisador comenta sua formação musical, seus primeiros trabalhos e a trajetória que o fez entender-se como crítico de música. As falas foram captadas em três dias de conversa em São Paulo e Indaiatuba, onde ele também tinha residência.

Ouça o Mergulho no Escuro:

Temporada 2013:

Programa 1
Programa 2
Programa 3
Programa 4
Programa 5
Programa 6
Programa 7
Programa 8

Temporada 2014:

Programa 1 e Programa 2 (abril)
Programa 3 e Programa 4 (maio)
Programa 5 e Programa 6 (junho)
Programa 7 e Programa 8 (julho)
Programa 9 e Programa 10 (agosto)
Programa 11 e Programa 12 (setembro)
Programa 13 e Programa 14 (outubro)
Programa 15 e Programa 16 (novembro)

Veja também

Juliano Holanda – Toca Brasil

Da infância em Goiana até Olinda e Recife, uma caminhada que passa pelo rádio poste, pelo cinema, pela biblioteca e pelas bandas centenárias de sua cidade natal