A arquitetura definida como o encontro entre arte, ciência e técnica. Como proposta não de isolamento, mas de vivência da cidade. Como narrativa das experiências que os espaços podem nos permitir. Uma arquitetura que pergunta: como queremos construir os locais em que iremos viver? Essas noções delineiam o pensamento de Paulo Mendes da Rocha, arquiteto que será o 41º homenageado do programa Ocupação. A exposição ocorre de 12 de setembro a 4 de novembro de 2018, no Itaú Cultural, em São Paulo.

Veja também:

>> Conteúdo exclusivo criado para a Ocupação Paulo Mendes da Rocha
>> Oficinas relacionada à exposição

Com curadoria do arquiteto Guilherme Wisnik e do instituto, a mostra reúne croquis, fotografias, maquetes, textos críticos e depoimentos de Mendes da Rocha que expõem sua obra e suas perspectivas criativas. O tema que guia a exposição são as águas, elemento que atravessa o trabalho do urbanista e professor de várias formas: desde o imaginário dos rios e dos mares até a proposta de um sistema fluvial para a América Latina, passando pela piscina como ideal de espaço público.

A abertura acontece em 12 de setembro, às 20h. No mesmo dia, às 18h30, é exibido o documentário Tudo É Projeto, dirigido por Patricia Rubano e por Joana Mendes da Rocha – nele, Joana, filha do arquiteto, conversa com o pai sobre uma série de projetos. Depois da exibição, ocorre um bate-papo com ela e Wisnik.

Além da exposição, a Ocupação promove visitas a construções de Mendes da Rocha – guiadas pelas arquitetas Luciana Itikawa e Marta Moreira – e workshops que trabalham aspectos da sua obra. Os passeios ocorrem sempre às 15h: no sábado 6, com Itikawa, o público conhece a Pinacoteca do Estado de São Paulo, a Galeria Leme e o Museu Brasileiro da Escultura (MuBE); no sábado 27, com Moreira, o Sesc 24 de Maio, o Centro Cultural Fiesp e a Praça do Patriarca. Quanto às oficinas, são duas: Cidades Inventadas, na qual o público é incentivado a criar urbes de papel e peças de encaixe (nos sábados 15 e 22 de setembro e 6, 13, 20 e 27 de outubro, às 15h), e Maquetes de Papel, em que Naná Mendes da Rocha e Guilherme Tanaka ensinam a teoria e a técnica de Mendes da Rocha para a produção desses objetos (nos dias 19 de setembro e 1 de novembro, às 19h). Para essa última atividade e para as visitas é preciso se inscrever. Confira os períodos de inscrição e outras informações na aba Programação.

Leia a publicação da exposição:

Paulo Mendes da Rocha nasceu em 1928, na cidade de Vitória (ES). No início da carreira, foi assistente do arquiteto e professor João Villanova Artigas (1915-1985), contemplado pelo programa Ocupação em 2015. Ambos são parte da Escola Paulista, vertente arquitetônica que enfatiza a técnica, o uso do concreto armado e a apresentação da estrutura (saiba mais sobre essa corrente na Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras). Desde aí, Mendes da Rocha projetou de edifícios a residências, de praças a estádios.

Entre as obras projetadas por ele estão o Clube Athletico Paulistano, o Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia (MuBE), a Praça do Patriarca, o Poupatempo Itaquera, o Sesc 24 de Maio, o estádio Serra Dourada e as reformas da Pinacoteca do Estado de São Paulo e do Centro Cultural Fiesp. Além disso, fez construções particulares, cenografias para teatro e shows e, em entrevistas e textos, disseminou um discurso consistente sobre a arquitetura.

Impresso e on-line

A Ocupação Paulo Mendes da Rocha se estende em uma publicação impressa e no site do programa. A primeira traz um artigo da jornalista Marcella Chartier a respeito do arquiteto e um ensaio fotográfico de Tuca Vieira sobre duas obras do homenageado: o Poupatempo Itaquera e o Sesc 24 de Maio. As fotos são acompanhadas de depoimentos de usuários dos locais – assim, estes são apresentados por quem os vive.

Já no site serão publicados parte do exposto na mostra e um conteúdo exclusivo, como entrevistas com parceiros de trabalho e pessoas próximas a Mendes da Rocha: o arquiteto Pedro Mendes da Rocha, seu filho; a diretora da Arte3 Ana Helena Curti; a diretora de teatro Bia Lessa; a artista visual Carmela Gross; e o cocurador desta Ocupação Guilherme Wisnik.

Ocupação Paulo Mendes da Rocha

abertura
quarta 12 de setembro de 2018
às 20h

visitação
quinta 13 de setembro a domingo 4 de novembro de 2018

terça a sexta 9h às 20h [permanência até as 20h30]
sábado, domingo e feriado 11h às 20h

piso 1

[livre para todos os públicos]

Confira a aba Programação.

Veja também