Em coletiva de imprensa com cerca de 50 jornalistas de todo o país, o Itaú Cultural lançou hoje mais uma edição do programa Rumos. O anúncio – feito por Eduardo Saron, superintendente do Itaú Cultural; Karla Martins, atriz, produtora e integrante da comissão do Rumos 2015-2016; Rui Moreira, bailarino, coreógrafo e integrante da comissão do Rumos 2017-2018; e Ana de Fátima Sousa, gestora do Núcleo de Comunicação do instituto – inaugura a etapa de inscrições, que são gratuitas e devem ser realizadas exclusivamente pelo site rumositaucultural.org.br, de 29 de agosto a 3 de novembro de 2017.

“A grande novidade desta edição é a acessibilidade. O site é compatível com todos os softwares para cegos e pessoas de baixa visão”, destaca Ana de Fátima. O regulamento ainda vem acompanhado por vídeos com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras). Os surdos não alfabetizados em português podem inclusive enviar as propostas e os projetos em vídeos, também em Libras.

Para divulgar o edital, o Itaú Cultural visitará todas as regiões do Brasil na Caminhada Rumos, de 4 de setembro a 26 de outubro, passando pelas 27 capitais do país. Neste ano, em algumas cidades – aquelas em que o número de proponentes inscritos costuma ser menor – será realizada uma versão estendida do encontro, a Caminhada Rumos Escuta, que lança um olhar mais apurado para a região. A ideia é criar um mapeamento e entender como o Rumos e outras ações do instituto podem acolher mais e melhor as pessoas e os projetos de cada região, além de compreender como a distância geográfica das metrópoles, a falta de investimento público e a distribuição de recursos, entre outras características, influenciam no cenário cultural dessas cidades.

A última edição do programa apoiou a realização de 117 projetos de artistas e pesquisadores de todo o Brasil – você pode conferir o resultado de cada um deles em itaucultural.org.br. No mês de setembro o instituto inaugura a exposição Narrativas do Invisível – Mostra Rumos 2015-2016, que engloba parte das iniciativas contempladas em obras feitas em diferentes suportes – de séries fotográficas a instalações audiovisuais –, além de espetáculos e debates. Os trabalhos apontam a diversidade da atual produção artística brasileira e, cada um à sua maneira, ecoam vozes de resistência à dita normalidade, ao esquecimento de lugares, grupos sociais ou questões distantes dos olhos excludentes da nossa sociedade.

 

Programa Rumos Itaú Cultural 2017-2018
terça 29 de agosto a sexta 3 de novembro de 2017
inscreva-se em rumositaucultural.org.br

Veja também
Highlight large img 1373

Rumos 2015-2016: O Mal Entendido

A escritora Sheyla Smanioto dá continuidade à tetralogia iniciada com o livro Desesterro, vencedor do Prêmio Sesc de Literatura em 2015