Mekukradjá
Marina é fotografada dos ombros para cima. Tem os cabelos pretos sobre os ombros e sorri sem mostrar os dentes.
imagem: Agência Ophelia

Marina Terena – Mekukradjá

A geógrafa e educadora Marina Terena fala sobre sua trajetória, que é voltada às questões das mulheres, e sobre o seu trabalho como educadora social
Luciano aparece em close, ele sorri para a câmera.
imagem: Antônio Carlos Ferreira Banavitta

Luciano Ariabo Kezo – Mekukradjá

Luciano fala sobre as várias formas de existência da literatura em seu povo e reflete sobre o que seria uma literatura indígena. Além disso, comenta sobre as limitações da análise ocidental sobre as culturas indígenas
Homem indígena olha sério, em foto de close. Ele usa cocar e cavanhaque sem bigode.
imagem: Agência Ophelia

Jaider Esbell – Mekukradjá

"Não há como falar em arte indígena contemporânea sem falar dos indígenas, sem falar do direito à vida e à terra", diz Jaider Esbell em mais um episódio do podcast Mekukradjá
Fabiane Medina Da Cruz é uma mulher de cabelos lisos, usa brincos e colares grandes, está olhando para a câmera sorrindo.
imagem: Agência Ophelia

Fabiane Medina Da Cruz – Mekukradjá

Fabiane Medina da Cruz, mestre em sociologia e doutoranda em ciência política na Unicamp, relata sua trajetória de persistência e resistência com a educação até a formação universitária
Imagem com fundo amarelo mostra o nome Mekukradjá em roxo, com logo do Itaú Cultural embaixo.
imagem: Itaú Cultural

Carlos Papá – Mekukradjá

Líder e cineasta indígena, Carlos Papá Mirim Poty trabalha em produções audiovisuais com o objetivo de fortalecer e valorizar a cultura Guarani Mbya por meio da realização de documentários, filmes e oficinas culturais
Mulher indígena sorri, com o rosto virado para o lado esquerdo e segurando um microfone.
imagem: Agência Ophelia

Anari Braz Bomfim – Mekukradjá

Ouça o depoimento de Anari Braz Bomfim, cuja dissertação foi a primeira a abordar o trabalho empreendido pelo povo Pataxó em torno da retomada de sua língua
Mulher indígena com cabelos longos compridos está sentada, falando ao microfone.
imagem: Guilherme Castoldi

Sandra Benites – Mekukradjá

Mestra em antropologia social no programa de Pós-Graduação do Museu Nacional e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Sandra Benites discute a educação escolar a partir da perspectiva da mulher Guarani
Imagem com fundo amarelo mostra o nome Mekukradjá em roxo, com logo do Itaú Cultural embaixo.
imagem: Itaú Cultural

Graça Graúna – Mekukradjá

Escritora e crítica literária, Graça Graúna fala de sua formação intelectual “até botar o pé nessa coisa chamada universidade” e se tornar poeta
Mulher indígena de meia-idade aparece em close na imagem. Ela usa os cabelos lisos na altura dos ombros.
imagem: Agência Ophelia

Darlene Taukane – Mekukradjá

Darlene Yaminalo Taukane, a primeira mulher indígena a receber o título de mestre em educação no Brasil, fala sobre a tradição oral no repasse de conhecimentos
Kamikia Kisedje é um homem indígena jovem. Ele está sério. Seus cabelos são lisos e compridos.
imagem: Agência Ophelia

Kamikia Kisedje – Mekukradjá

Cineasta e fotógrafo, Kamikia Kisedje acompanha o movimento nacional indígena e também questões que envolvem seu povo. Neste podcast, ele fala de sua trajetória, desde a infância até momentos marcantes de seu trabalho
Mulher indígena usa óculos de grau e segura um microfone. A palavra Mekukradjá aparece escrita em laranja perto da sua boca, aplicada à imagem.
imagem: frame de vídeo

Daiara Tukano – Mekukradjá

Daiara Tukano fala das memórias de sua família e de seu povo, de sua relação com a cidade de São Paulo e do “caminho de volta” que deve fazer até sua aldeia
Imagem com fundo amarelo mostra o nome Mekukradjá em roxo, com logo do Itaú Cultural embaixo.
imagem: Itaú Cultural

Johnn Nara Gomes – Mekukradjá

Johnn Nara Gomes, uma das autoras do filme Avy Vera – a Terra do Povo do Raio, fala sobre os conflitos na retomada de terra nas aldeias Guarani-Kaiowá em Mato Grosso do Sul